Casa dos Signos, conhecida também como Solar dos Pinheiros, teve sua construção iniciada em 1952, e concluída em junho de 1954; é estilo greco-romano.

Casa dos signos

Era um sonho do seu fundador o Poeta João Pinheiro, jornalista, escritor e poeta primoroso. Dono de uma grande produção literária, nunca teve o cuidado de dar aos seus escritos a divulgação necessária, e daí ser quase ignorado tudo quanto produziu em prosa e verso.

Tendo construído sua residência nesta cidade, o poeta João Pinheiro realizou um trabalho notável. A casa é um lindo palacete, é toda ela com a marca bem viva da inteligência e da capacidade artística deste homem, que desde a planta até os mais simples detalhes do belíssimo e curioso prédio, podendo ser contemplado, tanto na parte interior como exterior, um estilo artístico de muito bom gosto.

Uma das curiosidades que podemos destacar é o que se encontra na pedra fundamental do início da construção. Segundo relato de sua filha Angélica Lyra, seu pai no dia 30 de outubro de 1952, fez um “tubo de metal”, e colocou dentro desse tubo o seguinte: 01 Diário de Alagoas – ano I – nº: 31; 01 exemplar do Correio de Lajense – ano II – nº: 38 e 01 nota de Um Cruzeiro, com a efígie do Marques de Tamandaré, série 338A – nº: 058282. Chamou esse ato de “invocacional a São José”, convidou ao entardecer, o Padre Teodoro para fazer uma bênção sobre a pedra, a qual foi alicerçada na base da casa.

Extremamente católico, o poeta João Pinheiro construiu no interior da casa, um oratório com muito bom gosto, podendo nele, ser apreciada uma verdadeira preciosidade, um “panneau” em mosaico português autêntico, com a cena “Os cegos de Jericó”. Na estrutura (fachada) pode-se observar os 12 signos, 03 medalhões que representam três deuses da mitologia grega “Phebo Apolo, Demetri Ceris e Ares Marti”, e no centro a deusa Minerva “deusa da sabedoria”.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here