Poesias sobre a Enchente do ano de 1969, feitas pelo Escritor Daslan Melo Lima, natural de São José da Laje – AL, que hoje reside no Estado de Pernambuco.

pOESIAS SOBRE A ENCHENTE DE 1969

O QUE FAZER ?

“Ter paciência e rezar. Ter fé em Deus e orar. Enxugar o pranto e rezar. Ir em frente e orar”.

 

 

ATÉ QUE UM DIA

“A lama vai passar um dia. A dor vai diminuir um dia. Até que um dia não reste mais lama, apenas a recordação e esta fotografia”.

 

A MÁQUINA POR TESTEMUNHA

“A máquina foi utilizada para costurar o vestido de alguma Maria ou a camisa de algum José. Mil vezes a festa sem roupa nova do que José ter perdido Maria e Maria ter perdido José”.

 

UM SOCO NO ESTÔMAGO

“Destruição causadas pelas enchentes em Alagoas assume dantescas proporções”.

 

A LAMA

“Que haja sol para a lama enxugar. Que haja alento para na esperança confiar”.

 

RODA

“A roda por ser roda não chora. As pessoas por serem humanas rodam e choram”.

 

LIMPEZA

“Depois de tudo, força para a Limpeza”.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here