Estrangeiros em são josé da laje

Alemães:      FRANS FRED SCHIMIDT – engenheiro de nacionalidade alemã, seus trabalhos de engenharia, de grande valor na Usina Serra Grande no município de São José da Laje.

ATTO VON AXE – outro alemão que esteve na Usina Serra Grande, era técnico em fermentação e trabalha na destilaria de álcool e de aguardente.

 

Italianos:      PASQUALE MIGGLIACCIO – (Pascoal Milhaço) italiano de Palermo, vindo para o Brasil, (Recife), e finalmente para a pequena cidade de São José da Laje, era comerciante.

BALBINA CASSELLA – também foi comerciante. Ela era sabia em música e tocava piano muito bem.

 

Russo:          SALOMÃO NUTELS – russo de nascimento, fornecedor de gêneros alimentícios ao exercito russo, no tempo do regime czarista. Montou a loja de moda, no único sobrado de São José da Laje em 1922.

 

Javanês:      JONH VICTOR HENKET – de nacionalidade javanesa, técnico em cana-de-açúcar, vindo trabalhar na Usina Serra Grande.

 

Holandês:    BUGMAN – de nacionalidade holandesa, se dizia conhecedor de geologia e afirmava que as terras de São José da Laje e Usina Serram Grande, não havia minerais da maior importâncias em seu subsolo.

 

Francês:       FRANCISCO XAVIER THUET – religioso da Ordem dos Padres do Sagrado Coração de Jesus. Residiu em São José da Laje durante 29 anos, integrando-se a sua comunidade como um dos seus líderes.

 

Português: JOAQUIM RODRIGUES COELHO – de nacionalidade Lusa, vindo residir na Usina Serra Grande, trabalhou na casa comercial da Companhia Norte de Alagoas. Foi assassinado pelo irmão da noiva Ester Germínio Gonçalves, na rua do Pontilhão, atual Marechal Floriano Peixoto (São José da Laje).

 

Guatemalteco:        HECTOR EDUARDO CHAVARRIA BOESCSHE – veio para o Brasil e, depois para São José da Laje, onde veio residir. Em laje, casou-se com Ana Rosa Montenegro Pino, atual titular do Cartório de Registro Civil do Fórum Judicial.

 

Outros estrangeiros deixaram de ser citados no presente trabalho, porque não fixaram residência por um período maior de tempo, por isso não se incorporam à população lajense. Dentre estes, franceses, ingleses, alemães, gregos e os padres holandeses pertencente à Ordem do Sagrado Coração de Jesus.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here